control de calidad de alimentos Tempo de leitura: 3 minutos

Uma das industrias que mais importância pode ter no nosso dia a dia sem que sejamos conscientes dela é a que se dedica ao controlo de qualidade de alimentos. Qualquer produção alimentícia dependerá da sua posterior aprovação e cumprimentos dos standards mínimos de qualidade estipulados por lei para que possa ser consumidas. Este processo, que serve de filtro entre os alimentos, que sim são aptos para o consumo humano e os que não, denomina-se controlo de qualidade de alimentos e dele depende toda comida que chega aos restaurantes e às nossas casas.

Trata-se de uma atividade reguladora levada a cabo por autoridades nacionais como locais e que é de cumprimento obrigatório. O seu objetivo final é proteger o consumidor e garantir que todos os alimentos cumpram com os requisitos de segurança e qualidade solicitados e estabelecidos de acordo com as leis vigentes. Da mesma forma também recebem o nome de controlo de qualidade de alimentos os próprios sistemas que realizam a inspeção de análise e de atuação que se aplicam para este controlo e que estabelecem, mediante uma análise de uma amostra representativa, as condições gerais do alimento que está a ser submetido a controlo.

O uso de processos automatizados que utilizam sistemas de visão artificial para controlar e classificar os alimentos é relativamente novo. Isso faz com que seja necessário desenvolver aplicações concretas em cada caso, até há alguns anos, constituía um processo manual em que a mão de obra humana cumpria com uma função fundamental. Contudo hoje em dia contamos com a tecnologia necessária para agilizar os diferentes processos.  Isso nos permite usar câmaras de visão artificial que são capazes, por exemplo, de diferenciar desde os tamanhos da fruta e as suas imperfeições, a sistemas que detetam a presença de ossos ou outros elementos internos graças às câmaras de visão infravermelha.

Os sistemas de visão artificial no controlo de qualidade de alimentos podem ter diferentes aplicações segundo as fases do processo em que estejam. Entretanto, a maioria das aplicações entram numa das seguintes categorias, que também representam os elementos de supervisão e análise mais importantes que temos que ter em conta durante todo o processo de controlo.

. Posicionamento:

Trata-se de uma das funções mais importantes, já que é indispensável localizar os alimentos nas linhas de produção de alta velocidade, assim como o seu posicionamento em cada uma das fases do processo. Este processo realiza-se através da utilização de ferramentas como localizadores e reconhecedores de padrões. Deste modo, não só conhecemos a perfeição e a posição do alimento em questão, mas também a sua orientação em respeito à própria linha produção e a outros alimentos.

. Identificação

A identificação dos alimentos permitirá diferenciar diferentes tipos de comidas ou produtos dentro de um mesmo grupo que se encontram misturados, fundamental para tarefas de separação e classificação. Graças às aplicações de visão artificial relacionadas com a leitura de caracteres impressos e decodificação de símbolos, podemos fazer um seguimento adequado da rastreabilidade do produto e das suas partes.

. Verificação

A verificação permite a comprovação de objetos, montagens ou produtos já empacotados. Costumam ser combinados com outros trabalhos como a medida de dimensões do produto ou a leitura de códigos de barras.

. Medida

Os requisitos de fabricação e embalamento variam segundo o tipo de alimento, sendo fundamental conhecer cada uma das dimensões dos produtos durante todo o processo de produção. Graças à ferramenta de medição com precisão sub-pixel, combinada com óticas de alta resolução e a iluminação adequada, é possível conhecer com exatidão e precisão cada um dos produtos elaborados e processados na fábrica.

. Deteção de defeitos

Finalmente, as ferramentas disponíveis a visão artificial permitirão detetar corretamente e a tempo os elementos da linha de produção que apresentem defeitos e não sejam aptos para o comércio e o consumo, o que permitirá retira-los do processo de produção antes que possam cheguem ao consumidor.