cámara de alta velocidad Tempo de leitura: 3 minutos

Uma câmara de alta velocidade é aquela que nos permite contemplar processos que se desenvolvem de forma excepcionalmente rápida. Necessitam de câmaras especiais que sejam capazes de captar tudo o que se sucede em muito pouco tempo.  Estes tipos de câmaras estão pensados para aplicações industriais e científicas e são utilizadas na realização de provas como “crash test” na indústria automobilística, estudo de projéteis, balística, controlo de fabricação, estudos relacionados com fluídica, controlo de turbulência, visualização de explosões ou biomecânica entre outras.

Existem diferentes formas de aumentar a velocidade e o número de imagens que uma câmara é capaz de captar. Deste modo é possível chegar a câmaras que podem capturar com facilidade uma quantidade de imagens que se situa desde mil a um milhão de imagens por segundo. Isto permite uma visão em profundidade de qualquer processo que esteja a controlar ou investigando.

Vertical Binning:

Esta tecnologia permite o aumento da velocidade e a relação sinal/ruído à custa da redução da resolução. Desta forma, segundo as necessidades concretas em cada caso, pode ser recomendável ou não. A forma de o conseguir é reduzindo o número de linha verticais, de forma que o sensor leia dois ou mais píxeis ao mesmo tempo e a carga acumulada para cada um dos píxeis seja somada.

Dupla velocidade:

Trata-se de uma técnica simples mas que permite obter resultados muito bons. Para aplicar esta técnica utiliza-se uma velocidade de “clock” duplo na transferência de píxeis do sensor. Desta forma estamos a duplicar a informação que é transmitida. Além de que esta técnica tem a vantagem de poder ser usada em câmaras com formato standard.

Varrido parcial:

Esta técnica é possível reduzindo o número de linhas consecutivas do sensor. Desta forma, é possível capturar imagens com resolução vertical de ½, 1/3 ou ¼  de forma normal ou simples, além de poder fazê-lo em velocidades duplas, triplas ou quádruplas respectivamente.

Sensor Multitap

Esta tecnologia vai permitir ler áreas do sensor em paralelo, o que aumenta a velocidade. Temos que ter em conta que se um sensor funciona a 25MHz e têm quatro saídas, a velocidade final da câmara será de 100MHz. Desta forma, numa câmara com sensores de quatro taps, estamos a falar de alcançar velocidades até mil imagens por segundo.

 

Aplicações de uma câmara de alta velocidade

As aplicações de uma câmara de alta velocidade são muito variadas. Entretanto, podemos distinguir três setores onde tem um papel preponderante:

Indústria:

Como não poderia ser de outro modo, o setor industrial é um dos que mais beneficia do uso deste tipo de câmaras. Assim mesmo, dentro da indústria poderemos distinguir alguns setores mais específicos onde a tecnologia da câmara de alta velocidade vai ser determinante. Estes campos industriais são a indústria automobilística, a eletrônica, alimentação e bebidas, o setor farmacêutico, robótica e automatismo, maquinaria e energia, além do packaging.

Investigação e ciência:

Dentro da investigação científica, uma câmara de alta velocidade será especialmente útil no estudo do movimento do corpo e humano e das suas atividades físicas. Da mesma forma, será especialmente útil no caso das ciências naturais como setor da investigação geral.

Entretenimento:

Graças ao uso de câmaras de alta velocidade é possível criar vídeos com finalidades tanto comerciais como documentais.

 

Por outro lado, para além destes setores, o uso da câmara de alta velocidade tem uma especial presença dentro de I&D em vários campos, muitos deles relacionados com os anteriores.

  • I&D Industrial

Naturalmente, o setor industrial necessita de investigar e desenvolver novas tecnologias que dependem de uma visualização e controlo exaustivo dos processos implicados, para isso são utilizados este tipo de câmaras.

  • I&D Militar

As câmaras de alta velocidade são um elemento fundamental no estudo de deflagrações e explosivos, assim como de balística e o trajetória de projéteis.

  • I&D Educacional

Trata-se de um setor muito amplo, onde é necessário investigar processos relacionados com as reações químicas e fenómenos físicos, assim como as atividades relacionadas com a biomecânica ou a mecânica de fluidos entre outros.