gestión de calidad Tempo de leitura: 3 minutos

O que é a gestão de qualidade?

Ao falar da gestão de qualidade, nos referimos a diversos significados dentro de cada um dos setores do negócio. A definição não implica a boa qualidade necessariamente,  mas busca garantir que uma organização, ou um tipo de produto em concreto, conte com uma série de componentes específicos:

  • Plano de qualidade
  • Controle de qualidade
  • Segurança de qualidade
  • Melhorias enfocadas na qualidade

Desta forma, a gestão de qualidade, está centrada tanto na qualidade do próprio produto como no serviço, na satisfação dos clientes e, sobretudo, nos meios necessários para atingi-la. A gestão de qualidade utiliza a segurança da qualidade e o controle dos processos com o objetivo para obter uma qualidade ainda mais consistente. As ferramentas de inspeção  ajudam a chegar às nossas metas, detectar defeitos, reduzir os tempos de produção e garantir a qualidade dos processos. 

 

Precursores

O conceito de gestão da qualidade vem melhorando desde sua fase inicial graças a vários precursores concretos. Por um lado, um dos elementos que cabe destacar é a gestão de qualidade total, entendida desde uma perspectiva diferente da filosofia Tayloriana. Neste sentido, a gestão de qualidade põe uma ênfase especial na comunicação com todo o pessoal. Deve-se pensar que, ao se comunicar com todos os trabalhadores, consegue-se um melhor conhecimento, tanto dos detalhes do processo, como das oportunidades de melhora.

Da mesma forma, a gestão de qualidade total parte da ideia de que 90% dos defeitos de fábrica e dos problemas relacionados com a qualidade do produto surgem dos próprios processos, e não significa que sejam gerados pela equipe. Deste modo, defende a ideia de que as opiniões de operários, designers e gerentes são importantes na hora de melhorar o processo.

 

New Call-to-action

 

A gestão de qualidade introduziu a planificação estratégica. E assim foi possível centralizar o cumprimento total das metas das companhias. Também conta com o valor agregado que, ao transmitir a missão e a visão da empresa, obtén um benefício adicional nos processos de produção.

Outro aspecto que impulsou a gestão de qualidade é encontrado no pensamento Kaizen, que convida a não limitar-se a uma situação estável, mas que, pelo contrário, incentiva aos produtores e agentes implicados a aproveitar ao máximo esta estabilidade para realizar as mudanças cada vez melhor. Desta maneira, o resultado é uma empresa cujos processos de produção são muito mais poderosos e eficazes, o que leva à aplicação destas filosofias de um modo muito mais direto.

 

Princípios

  • Foco no cliente
  • Liderança
  • Envolvimento de toda a equipe
  • Foco nos processos
  • Foco nos sistemas de gestão
  • Melhora contínua
  • Foco baseado em fatos
  • Relação de simbiose com os fornecedores

 

Ferramentas

  • Relação fornecedor-comprador: Permite um melhor conhecimento das necessidades e expectativas de ambas as partes.
  • Imagem empresarial: É fundamental na hora de oferecer um produto que satisfaça ao cliente e que o relação com a qualidade e o profissionalismo.
  • Seleção de materiais: É o início de qualquer processo de produção, já que determinará a qualidade do produto final.
  • Comunicação constante: É necessário que seja realizada em tempo real para poder solucionar os imprevistos o antes possível.
  • Comunicação interna: Permite agilizar qualquer processo interno.
  • Motivação da equipe: Permite criar uma equipe de trabalhadores motivados e conscientizados com a empresa.
  • Protocolos de controle de qualidade: São realizados aproveitando ao máximo cada uma das oportunidades disponíveis.

 

A gestão da qualidade na visão artificial representa uma das ferramentas transversais mais relevantes dentro da Indústria 4.0, já que está claramente integrada em cada uma das fases de um processo produtivo.

 

New Call-to-action