Tempo de leitura: 2 minutos

A nossa sociedade está cada vez mais mentalizada acerca da necessidade da reciclagem, tanto para evitar a poluição ambiental como para obter um rendimento econômico dos desperdícios gerados. Um dos maiores problemas com que se deparam os centros de tratamento de resíduos é o de separar os vários tipos de plásticos.

Várias empresas encontraram uma solução para este problema desenvolvendo um sistema de classificação de plástico, baseado na resposta multiespectral da SPECIM e das câmaras de infravermelhos da Xenics. Este sistema permite a separação dos diferentes tipos de plásticos (PCV, PMMA, PDM, PP, PET, etc.) baseando-se na curva de resposta espectral de cada um destes plásticos nas longitudes de onda entre os 1000 e os 1600nm. As câmaras espectrais da SPECIM geram imagens do objetivo com dezenas ou centenas de comprimentos de onda simultaneamente.

Estas câmaras são a combinação compacta do espectrógrafo de imagem ImSpector com uma câmara monocromática matricial e geram uma imagem multiespectral que permite resolver aplicações colorimétricas tanto no campo científico como industrial.

Estes sistemas foram concebidos para aplicações de mapeamento geológico, classificação de minerais, vulcanologia, detecção de camuflagens, detecção de gases, análise de chamas, análise de revestimentos no solo, etc. O sistema é capaz de identificar o plástico através da curva espectral e separar, de forma independente, cada um deles para contentores específicos.

Para mais informação:

Sistemas espectrais, câmeras matriciais, câmeras térmicas