Tempo de leitura: 2 minutos

Para apoiar o trabalho dos astronautas na Estação Espacial Internacional (ISS) a NASA, General Motors e a Oceaneering Space System estão desenvolvendo um robô humanóide, conhecido como R2. Ainda que o Robô tenha a aparência e as proporções de um astronauta, R2 não tem a parte inferior do tronco, seu corpo está fixo a um suporte estacionário. Desenhado para ajudar os astronautas durante as actividades extra veiculares (EVA), o robô combina uma série de características tais como tacto, força, determinação de profundidades e sensores de visão que permite levar a cabo funções tais como o reconhecimento e manipulação de objetos. “Das muitas tarefas da ISS previstas para R2, a deteção e manipulação de materiais delicados utilizados para fixar um conjunto de ferramentas é uma das mais difíceis” diz Brian Hargrave, líder da Robotics and Automation group da Oceaneering Space Systems. “Para eliminar uma ferramenta, a caixa deve ser identificada, aberta, a ferramenta deve ser retirada e a caixa novamente fechada. Apesar da base ser segura, a tampa de tela tende a flutuar em condições de gravidade zero e pode dobrar sobre si mesma de maneira imprevisível. Para realizar esta tarefa, o estado da tampa e a planificação deve ser coordenada mediante uma combinação de visão por computador e métodos de planificação de movimentos.” No desenho do Robot R2, uma câmara 3D Time-of-Flight (TOF) de imagens é utilizada junto com um par de câmaras estéreo para proporcionar informações em profundidades e proporcionar imagens estéreo para o sistema. Enquanto uma câmara SR4000 TOF de MESA Imaging gera a informação de posição em 3D, duas Prosilicas GC2450, câmaras GigE Vision de Allied Vision Technologies, capturam imagens a cores estéreo. O software de processamento de imagens HALCON, de MVTEC, integra os dados de vários tipos de sensores em um único ambiente de desenvolvimento.

Fonte:  Vision System Design/dezembro 2010