Tempo de leitura: 3 minutos

O SISTEMA PICKING

O sistema picking é um sistema de Robótica Guiada por Visão (Vision Guided Robotics-VGR) que identifica uma peça individualizada por meio de um sistema de visão, procedendo para posteriormente pegar esta mesma peça e posicioná-la através de um sistema robótico.

EM QUE CONSISTE?

O sistema picking é uma metodologia utilizada em sistemas de Robótica Guiada por Visão (Vision Guided Robotics-VGR) na qual peças amontoadas aleatoriamente em um recipiente são selecionadas e extraídas, utilizando um sistema de visão para a localização e um sistema robótico para a extração e sua posterior recolocação.

O SISTEMA PICK AND PLACE

É um sistema de Robótica Guiada por Visão (Vision Guided Robotics-VGR) que identifica uma peça individualizada por meio de um sistema de visão, procedendo para posteriormente pegar esta mesma peça e posicioná-la através de um sistema robótico. A função do Bin Picking é automatizar a tarefa de tirar as peças dispostas aleatoriamente em um recipiente.

FASES DO SISTEMA

  • Identificação visual e avaliação:

Um sistema de reconhecimento 3D recolhe e avalia a informação obtida.

  • Identificação do objeto e seleção:

Um software segmenta, identifica e seleciona a informação sobre os elementos e suas limitações.

  • Extração de peças sem colisões:

A pinça inteligente permite uma extração de peças sem colisões do recipiente. 

  • Posicionamento do objeto:

As partes extraídas são posicionadas com precisão no dispositivo de processamento.

COMO FUNCIONA?

O sistema picking funciona com o software InPicker, que está baseado em um sistema de análises de imagens 3D que permite reconhecer e determinar a posição de objetos amontoados em um recipiente, podendo utilizar diferentes técnicas de aquisição, como estéreo passivo, estéreo ativo ou triangulação a laser.

A partir deste reconhecimento e da seleção do melhor candidato, o sistema determina a posição do objeto em um espaço de três dimensões, guiando a pinça do robô com a orientação mais precisa, para poder extrair o elemento selecionado. No processo de deslocamento do braço do robô, o sistema tem em conta posição do recipiente e dos elementos empilhados para evitar qualquer possível colisão.

QUE TECNOLOGIA UTILIZA?

O sistema está baseado na identificação dos objetos através de uma análise de imagem 3D, podendo utilizar diferentes técnicas de aquisição de imagem como estéreo passivo, estéreo ativo ou triangulação laser, composto por câmeras de alta definição colocadas no cabeçote do robô que, por meio da captura de imagens sincronizadas, permitem fazer um mapa em três dimensões dos elementos da cena, assim como selecionar e extrair o objeto considerado como melhor candidato.

Ao mesmo tempo, o sistema é capaz de reconhecer por visão artificial  cenário de trabalho, o que permite guiar ao robô eliminando colisões com os elementos do ambiente, o recipiente ou com as próprias peças que serão extraídas. 

COMPONENTES

Foram desenvolvidos drivers para distintos robôs que facilitam a integração do sistema tanto por parte das engenharias como dos integradores de sistemas. 

O sistema de Bin Picking proposto pela INFAIMON inclui:

  • Software “InPicker”
  • Cabeçote de visão artificial estéreo passivo, estéreo ativo ou triangulação laser composto por câmeras de alta definição, com as lentes adequadas para a aplicação.
  • Sistema de iluminação

APLICAÇÕES

VANTAGENS

Com uma cadência média inferior aos 8 segundos por peça, o sistema de Bin Picking é capaz de descarregar um recipiente em um tempo muito curto sem erro nem interrupção. A possibilidade de utilização do sistema em forma continua durante os três turnos de trabalho diários, o tornam especialmente interessante em sistemas contínuos de produção. 

A aquisição de uma célula robótica de Bin Picking, baseada em nossa tecnologia, tem um retorno da inversão, portanto, em um tempo muito curto, dependendo do ambiente de trabalho. A possibilidade de trabalhar com robôs colaborativos permite também reduzir os custos relacionados com a segurança do sistema, podendo diminuir os custos de instalação, no caso de que todo o ambiente de trabalho seja realmente colaborativo.