Tempo de leitura: 2 minutos

Os sistemas de visão artificial permitem visualizar continuamente os produtos, obter dados do tamanho e forma em tempo real, enviar esta informação ao sistema de controlo da produção e no caso de não ajustar-se às condições pré-determinadas, variar as condições de cozimento ou de distribuição. Algumas aplicações que se beneficiam desta tecnologia são as relacionadas com a inspecção de sistemas de defumados e controlo de alimentos enlatados.

A inspecção é realizada tanto com câmaras lineares como câmaras matriciais, dependendo do tipo de fabricante e do tipo de classificação. Alguns fabricantes de máquinas para a indústria alimentícia oferecem também versões baseadas nas câmaras infravermelhas, que podem determinar características não-visíveis na sua superfície. De fato, deveríamos diferenciar dois tipos de mercados: um relacionado com os alimentos frescos e outro com os alimentos elaborados onde se inclui algum tipo de valor adicional, como congelados, enlatados, empacotados, pré-cozidos etc.

A maioria dos sistemas é feita praticamente à medida, o que significa que com frequência incorporam iluminação cujo espectro é específico para o tipo de alimento a inspeccionar, de forma que possam contribuir numa melhor selecção destes tipos de produtos. Estes sistemas são capazes de classificar os alimentos com respeito à sua aparência, e portanto, podem identificar defeitos relacionados com pragas, picaduras de animais, efeitos das geadas, oxidação ou qualquer outro tipo de imperfeições ou doenças que possam ser identificadas através da superfície. Um grande número de empresas actualmente oferece sistemas de corte de porções por jactos d’agua, que incorporam sistemas de visão 3D para caracterizar o volume do produto sobre o qual se devem dividir as porções. Isto inclui sistemas de corte de porções para pescado e todo tipo de carne.

As tecnologias de visão artificial foram beneficiadas pelos avanços nos micro-processadores e DSP, pela alta resolução das câmaras tanto lineares como matriciais, o desenvolvimento de sistemas de iluminação especializados, assim como pelas investigações realizadas por especialistas em agricultura, juntamente com investigadores de automática e visão. O resultado é que os sistemas de visão atuais são capazes de solucionar os requisitos exigidos pela indústria alimentícia.