Tempo de leitura: 3 minutos

A tendência progressiva de miniaturização de dispositivos tecnológicos está muito presente nas nossas vidas. Telemóveis, computadores e todo o tipo de dispositivos eletrónicos estão cada vez mais compactos e mais poderosos do que os seus antecessores. Essa tendência também pode ser observada no mundo da tecnologia de visão.

Componentes básicos de um sistema de visão artificial

Um sistema de visão artificial consiste basicamente numa câmara industrial e um PC. Os primeiros modelos de câmaras industriais costumavam ser do tamanho de um pacote de litro de leite, enquanto os PC´s industriais daquela altura eram tão grandes que nos podíamos sentar neles. Como é lógico, estes modelos originais eram muito caros.

O tamanho dos PC´s foi diminuindo gradualmente, a ponto de um PC padrão ser substituído por placas de processamento. Por sua vez, as câmaras também conseguiram reduzir as dimensões e alguns modelos até deixaram de ter carcaça, como as chamadas “câmara placa”, para facilitar a sua integração em sistemas maiores a um preço acessível. Consequentemente, a miniaturização de PC´s e câmaras pequenas de alto desempenho permitem projetar um sistema de visão extremamente compacto para uma aplicação específica. Esse sistema é conhecido como sistema de visão embedded.

Estrutura de um sistema de visão embedded

Um sistema de visão embedded consiste numa câmara compacta conectada diretamente à placa de processamento. Estes componentes são integrados num sistema maior.

Em visão artificial, o PC é um elemento adequado para realizar tarefas gerais de computação, enquanto as placas de processamento de um sistema de visão embedded são projetadas para realizar tarefas específicas de uma aplicação concreta. As principais vantagens deste sistema são o tamanho compacto e leve dos componentes, baixo custo e baixo consumo.

Como integrar uma câmara embedded

Em aplicações de visão artificial, as integrações mais comuns trabalham com uma interface GigE ou USB, que funciona como uma solução plug and play conectada a um PC. Quando combinada com o kit de desenvolvimento de software do fabricante, esta configuração facilita o acesso à câmara. Alguns fabricantes oferecem câmaras embedded com interface USB que permite verificar a qualidade da imagem e as configurações da câmara antes da integração, como a série de câmaras Alvium da AVT.

As câmaras Alvium são ideais para aplicações de visão embedded que requerem uma câmara compacta e leve que ofereça alta qualidade de imagem e velocidade de FPS.

Onde se utilizam os sistemas de visão embedded?

Os sistemas de visão embedded são fundamentais para abrir novos mercados e explorar novas aplicações, como veículos de condução autónoma e balanças de supermercado que detetam automaticamente os produtos que estamos a pesar. Na área medica, um exemplo claro seriam as câmaras retinianas portáteis, que permitem a captura de imagens do interior do olho, ou na dermatoscópia digital para a exploração de lesões cutâneas.

O futuro dos sistemas de visão embedded

Os sistemas de visão embedded provavelmente vão-se estabelecer em todas as indústrias, mas especialmente na produção industrial. Mudar para novos conceitos de produção é uma tendência estimulada pela ideia básica da Indústria 4.0, que vai necessitar do uso de sistemas inteligentes.

Como vimos antes, é muito mais barato usar um sistema de processamento específico para uma aplicação, do que um PC equipado com muito hardware e software desnecessário. Por outro lado, as soluções de visão embedded são leves e compactas, o que simplifica a conversão de sistemas pesados ​​e estáticos em portáteis. Resumindo, as soluções de visão embedded são fundamentais para a criação de novos sistemas em áreas de aplicação até agora pouco desenvolvidas.

A INFAIMON fornece soluções de visão integrada para todos os tipos de aplicações. Entre em contato com nossa equipe de especialistas agora para receber aconselhamento sem compromisso.